radio zumbi web

RADIOWEB ZUMBI DOS PALMARES

sexta-feira, 18 de setembro de 2009

Repórter do JP internada em CG

A repórter do Jornal da Paraíba, Francinete Silva, foi internada às pressas no início da semana em decorrência de um pico de pressão alta. Colegas da jornalista, que também é diretora do Sindicato da categoria, afirmam que o problema de saúde foi agravado pelo ritmo estressante de trabalho e por uma sequência de desentendimentos entre a repórter e a chefia da redação da sucursal em Campina Grande onde ela atua há vários anos. Francinete permanece internada no Hospital Santa Clara com um quadro estável.
Problemas de saúde relacionados ao sistema cardiovascular tem sido constantes entre os jornalistas paraibanos. No ano passado, o diagramador Wellington Seixas, foi vítima de ataque cardíaco fulminante dentro da redação do jornal Correio da Paraíba, em João Pessoa.

quarta-feira, 16 de setembro de 2009

II Simpósio de Fotografia e Cultura Visual: Arquivo e Imagem



II Simpósio de Fotografia e Cultura Visual: Arquivo e Imagem

Realização Unisul e Udesc

22 e 23 de outubro de 2009

Unidade Unisul Padre Roma (Centro)

Florianópolis, SC

Estão abertas as inscrições de ouvintes para o II Simpósio de Fotografia e Cultura Visual no valor de R$ 20,00 ( com direito a certificado ), que podem ser feitas através de mensagem ao e-mail : simposio.fotografia@unisul.br. O pagamento será realizado no dia de abertura do evento a partir da lista de inscritos.

Os dois conferencistas convidados são os críticos de arte e pesquisadores Laura Malosetti Costa ( Instituto de Altos Estudios Sociales da Universidad Nacional de San Martín, Argentina) e Tadeu Chiarelli (ECA-USP) que fazem a abertura dos trabalhos nos dias 22 e 23 de outubro , respectivamente . Retomando a forma do I Simpósio de Fotografia e Cultura Visual , realizado em 2008 no Centro de Artes da Udesc, este ano o encontro terá quatro mesas de professores-doutores e duas mesas de alunos de pós-graduação .

Inscrições ( até 15 de outubro ): simposio.fotografia@unisul.br

Informações : Edna Mazon (edna.mazon@unisul.br ou 48 3279-1061)

terça-feira, 15 de setembro de 2009

Demissão no JP

por Paula Brito


Não sei se vocês já estão sabendo, mas hoje, Sony Lacerda(ex-editora de Política) foi demitida no Jornal da Paraíba, sob a alegação de que ela "não se encaixava mais no perfil da empresa". Por outro lado, a ex-repórter de Política, Beth Torres, que pleiteava a vaga de Sony, ouviu da editora-executiva do jornal, Angélica Lúcio, que não ia investir nela e, corajosamente, pediu demissão. Com essa atitude, o JP só comprova o que muita gente do meio já sabe: que eles não têm respeito algum pelos profissionais e que se desfazem deles, sem a menor cerimônia, como se tivessem descartando um objeto, que não tem mais serventia.

Tanto Sony quando Beth faziam um excelente trabalho no jornal, mas elas não foram as únicas vítimas da empresa. Nos últimos anos, vários profissionais foram descartados, sem o minimo de consideração. Aliás, a empresa é especialista em demissões em massa.

Tive o desprazer de trabalhar na sucursal do JP, em Campina Grande, durante dez meses, e pude constatar a forma como eles tratam os seus empregados, principalmente os jornalistas. O assédio moral é uma realidade, tanto na redação de JP como na de CG. Lá, os jornalistas são vigiados 24 horas por câmeras instaladas na redação, o único setor onde as máquinas estão instaladas. Porque será? E o mais lastimável é que existem jornalistas que trabalham na empresa e são do Sindicato dos Jornalistas e, mesmo assim, não fazem nada. Pelo contrário, assistem a tudo, imóveis, passivos, como se tivessem medo de falar, denunciar.

Tenho vergonha de pertencer a uma categoria representada por um grupo de pessoas que mais parece estar do lado dos patrões do que dos empregados.
Sei que emprego não está fácil, ainda mais agora, que o STF decidiu 'cassar' o nosso diploma, mas não concordo que a pessoa se mantenha numa empresa, por medo de ficar desempregada, mesmo sendo humilhada. Porque é isso que acontece: as redações dos jornais estão cheias de profissionais insatisfeitos, que trabalham muito e não são reconhecidos, levam gritos, e escutam, com frequencia, frases do tipo 'Vida de jornalista é assim mesmo' ou 'Tem um monte de gente querendo o seu lugar'. O mais engraçado é que os editores dos jornais esquecem que um dia foram repórteres e que passaram as mesmas dificuldades e angústias. Por que será heim? Ah sim... porque agora eles estão lá no topo, pertinho do chefão, ganhando muito bem e precisam mostrar serviço. E, para isso, sugam a alma, a vida dos pobres repórteres, que têm que se desdobrar para apurar e redigir três matérias em cinco horas e ainda dar conta das matérias especiais. Esse massacre é ainda pior no JP porque eles não querem pagar hora extra.

É por essas e outras, que fiquei com trauma de redação de jornal e, mesmo amando o que faço, não pretendo voltar para uma, pelo menos até ir conseguindo me virar com assessoria.Parabéns a Beth pela atitude corajosa! Que outros jornalistas sigam o exemplo dela. Chega de humilhação! A dignidade vale muito mais do que um salário (diga-se de passagem, muito baixo) ou a vaidade de ter o nome estampando nas páginas do jornal, diariamente. A nossa categoria precisa ter mais consciência e se dar o valor e o respeito que merece. Só assim, começaremos a ser tratados com a considerção que merecemos.

quarta-feira, 9 de setembro de 2009

Estudantes de Comunicação realizam assembléia em CG

I ASSEMBLEIA DOS ESTUDANTES DE COMUNICAÇÃO SOCIAL - UEPB

Dias 14, 15 e 16 de setembro de 2009

Com o objetivo de promover uma discussão sobre a problemática do Curso de Comunicação Social alinhada a Universidade Estadual da Paraíba, será realizada a “I Assembleia dos Estudantes de Comunicação Social da UEPB”. No evento serão discutidas questões que envolvem alunos, departamento e universidade. Inicialmente, os temas: Diploma e Habilitações jornalísticas, Estrutura do DECOM, Cultura e Política Estudantil serão os assuntos dos GD’s e a partir daí serão levantadas algumas propostas, que na Assembleia, serão apresentadas.

As discussões têm como metas promover a reflexão e o debate dos alunos sobre questões que envolvam o DECOM e a Universidade, e a partir daí levar as representações acadêmicas propostas que venham ajudar na dinâmica do Curso e da própria UEPB, na perspectiva de contribuir para o melhoramento do ensino e estrutura.

PROGRAMAÇÃO DA I ASSEMBLEIA DOS ESTUDANTES DE COMUNICAÇÃO SOCIAL DA UEPB – 14 a 16 de setembro

Dia 14 de setembro

10h – Abertura da I Assembleia dos Estudantes de Comunicação Social da UEPB, com as representações acadêmicas e estudantis.

Local: Sala das eletivas

19hGrupos de Discussão

GD 1: Diploma Jornalístico: Impacto no mercado de trabalho

Local: Sala 09

- Dalmo de Oliveira – Jornalista e Assessor de Imprensa da Embrapa

GD 2: Grade Curricular: Habilitações/ TAO

Local: Sala 05

- Cássia Lobão – Coordenadora do DECOM

- Roberto Faustino – Professor do DECOM

Dia 15 de setembro

19hGrupos de Discussão

GD 1: Estrutura do DECOM: Prédio/ Docentes/ Mestrado/ Investimentos

Local: Sala 09

- Marlene Alves – Reitora da Universidade Estadual da Paraíba

- Orlando Ângelo – Chefe do DECOM

- Luiz Custódio – Coordenador de Extensão

GD 2: Cultura: Secca/ Calouradas

Local: Sala 05

- Ítalo Jones – Representação CUCA

- Chico César – Presidente da Funjope

- Romero – Professor de Filosofia da UFPB

Dia 16 de setembro

14h - Grupo de Discussão

GD: Política estudantil

Local: Sala das Eletivas

- Rafael Freire – Diretório Central dos Estudantes – UEPB

- Thiago Medeiros – Vice-Presidente da União Nacional dos Estudantes

-Leidiane Alves – Coordenadora do Centro Acadêmico de Comunicação Social

- Valdívia Costa – Ex-coordenadora do CA de Comunicação Social

- Sandro Jardel – Ex-representação estudantil

19hPlenária Final

- Apresentação das propostas dos GD’s

- Avaliação e votação das propostas dos GD’s

- Organizar comissão para os encaminhamentos das propostas

- Marcar próxima Assembleia